Tempo


O dia tem 24 horas;
Cada hora tem 60 segundos;
Divididos noutras 60 pequenas partes.
O ponteiro dos segundos move-se ao ritmo imutável do seu criador;
Imóvel espaço de tempo que voa a cada pensamento volátil;
A cada batida do coração perdida.
São 60 vezes por minuto, 3600 por hora, 86400 por dia;
Se pensarmos num mês, num ano; ou então no resto das nossas vidas; então aproximamo-nos do Infinito.

Sim, é uma infinidade de tempo que nunca chega para nada.
Nada chega para tudo que temos de fazer nesta amálgama de coisas…

Dormimos as 8 horas por dia da praxe; mas estamos sempre com sono ou com vontade de voltar para o leito.
Trabalhamos 8 horas por dia como manda a lei; mas nunca chega para fazer o que nos é exigido.
E mesmo assim, quando finalmente acabamos o que tínhamos para fazer, há sempre mais alguma coisa para fazer.
O resto do tempo é passado em pequenos afazeres que nos ocupa sempre mais tempo do que devia;
Pois acabamos sempre por ficar sem ele.

E quando finalmente paramos e tiramos um tempinho para nós;
Fazemos do não fazer nada um Feito Perfeito.
É nesta altura que fazemos aquilo que realmente gostamos e não podemos fazer no resto do tempo.
Mas então faz-se tarde; já vamos atrasados para fazer o que realmente temos para fazer…
Pois…
E já não há tempo para mais coisa nenhuma!!!

2 comentários:

Joao disse...

O tempo e eterno porque mesmo antes de ser descoberto ja exista...

35antonio disse...

Que ideia generosa
eh eh eh
lol