Ajuda


A mão que ajuda é sempre bem-vinda;
O braço que se aproxima traz consigo a esperança;
E o que chega até nós é a dádiva de Deus.

São cinco as razões porque aceitamos:

Porque não temos outra alternativa,
Porque precisamos,
Porque queremos mudar,
Por curiosidade,
Ou por simples brincadeira.
E quando cravadas numa palma de boa vontade, nem olhamos para traz.

Nos cinco dedos espetados vemos as nossas razões espelhadas;
Na palma da mão aberta um novo mundo nos espera;
No braço estendido a vontade de ajudar; e,
Na pessoa que se oferece a possibilidade de uma amizade.

Alguém nos disse para ter cuidado,
Algo nos diz para desconfiar,
Alguma coisa parece não bater certo;
O mundo está cheio de boas intenções, vazias de seriedade.

Mas,
Quando nos estendem exactamente aquilo que queremos,
Quando a oferta se funde com a procura;
Então o destino está traçado;
Tanto no bom da vida,
No mau da tragédia,
Como na incógnita do desconhecido.

“Os meus pais dizem-me para não aceitar boleia de estranhos… Que se lixe!!!”…

2 comentários:

Anónimo disse...

Acho q não...
A mão bem-vinda nem sempre ajuda;
A esperança está em ti, e, é o que te faz dar Bons Abraços;
E o que chega até nós fica no limite daquilo que vai de nós até aos outros...
O meu Deus preferido é o Sol, o centro do meu e do teu sistema! E o teu?

sandra disse...

;)