Sentido obrigatório!




É impossível ficar indiferente:
É obrigatório olhar,
Inevitável contemplar,
Pois esta musa é persistente.

Temos de seguir este caminho:
Virar na altura certa,
Seguir a direcção correcta,
Para o Destino chegar direitinho.

Temos de caminhar com Orgulho;
Aquela esquina dobrar,
Nas curvas difíceis nos equilibrar,
E sempre manter o prumo.

Atentos às regras,
Mas com olhar fixo nela,
Que do alto nos alegra,
E nos fascina esta noite como em todas elas.

2 comentários:

Dulce Morais disse...

Muito belo, este sentido... em todos os sentidos!

Pedro Guedes Fonseca disse...

Obrigado!
Escrito enquanto enquadrava a Lua em cima do poste...