O Vazio

Onde está o sol? Desapareceu!
Olho o horizonte perplexo.
Milhares de pontinhos sitiantes piscam-me o olho, distantes.
A lua olha séria para mim, e mente.
E o céu, esse está negro como o bréu.
Onde está a luz que me aquece?
Os raios que me penetram forte até à alma.
Trepassam-me e revelam aquilo que eu sou.
Parece não existir.
Fechou-se em espadas deixando as copas sem ouro.
Fica o espaço sideral vazio e cheio de astros a caminho do seu destino...


2 comentários:

Dulce Morais disse...

Só após a revelação de quem somos é possível seguir o seu próprio caminho.
Lindamente escrito.

Pedro Guedes Fonseca disse...

Muito obrigado!
A luz do Sol a aquece-nos.
A escuridão da noite gela!
É esta dualidade do dia a dia.